Selo APROBIO de Qualidade atesta alto padrão do biodiesel produzido pela BSBIOS

Compartilhar:

Selo APROBIO de QualidadeUnidades de Passo Fundo e de Marialva têm biodiesel com qualidade atestada em parâmetros superiores ao praticado globalmente

Na última quarta-feira (30), a BSBIOS recebeu a certificação do ‘Selo APROBIO de Qualidade – Biodiesel Super A’ para suas duas unidades, Passo Fundo/RS e Marialva/PR. O Selo é um programa de auditoria voluntário das usinas associadas da Associação dos Produtores de Biocombustíveis do Brasil - APROBIO, que avalia a capacidade de produzir biodiesel segundo padrões de qualidade que superam a especificação brasileira e também a utilização das boas práticas para o embarque do produto.

Para conquistar esse destaque a companhia foi submetida a auditorias, que passam a ser periódicas, para avaliar o uso das boas práticas e o atendimento à rígida especificação que comprovem que o biocombustível produzido atende às necessidades atuais e futuras de qualidade. A auditoria é realizada por um organismo independente, a empresa holandesa Control Union Certificates.

O diretor de Associação da Control Union Certificates Robert Stam e o gerente Tomas Pueta destacaram o trabalho realizado. “Parabenizamos a BSBIOS pela primeira certificação do Selo de APROBIO de Qualidade. Temos orgulho de fazer parte dessa iniciativa e acreditamos que isso melhorará a qualidade do setor,” pontuaram.

O presidente da BSBIOS, Erasmo Carlos Battistella, destaca que as certificações demonstram a qualidade do biodiesel. “Para nós da BSBIOS qualidade não se discute, sempre primamos por ela e buscamos a melhoraria contínua, por isso que apoiamos e investimos para sermos Certificados. Parabenizo a APROBIO pela iniciativa que garante a qualidade do nosso biodiesel como o número 01 do mundo”, ressaltou o empresário.

O Diretor de Operações da Companhia, Carlos Roberto Ferreira Júnior, destaca que várias etapas do processo de produção são observadas pela auditoria, que transpassam a especificação nacional. “São avaliados no biodiesel: aspecto, característica do ponto de entupimento de filtro a frio, contaminação total, estabilidade à oxidação, acidez, teor de água e de metais, e gliceróis. Todos esses parâmetros são exigidos também pela ANP, mas para a obtenção do selo é preciso garantir os resultados dentro da especificação analisados mesmo após 30 dias da expedição, num plano de guarda de amostra específico, daí o diferencial do Selo Biodiesel Super A garantido pela APROBIO.” frisou o diretor.

O processo que envolve a expedição do biodiesel também é analisado, são observados como são realizados os registros, incluindo a coleta e armazenamento das amostras testemunho, para posterior comprovações.

O Selo representa o compromisso da usina com os mais altos padrões de qualidade do biodiesel produzido, atendendo a todos os requisitos da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis - ANP e em condições adicionais ou mais restritivas acordadas e definidas pelo Comitê Técnico e aprovadas pelo Conselho da APROBIO. Também recebeu o Selo a empresa de biodiesel 3 tentos.

Aprimoramento das especificações do biodiesel

A APROBIO enviou em maio de 2020 uma correspondência para a ANP com propostas de aprimoramento para a especificação do biodiesel produzido no país. “Hoje a especificação do biodiesel no Brasil já é uma das mais rígidas do mundo, mas queremos aprimorar ainda mais essa qualidade, pois acreditamos que o país tem todo potencial de seguir aumentando os percentuais de mistura até no mínimo 20% (B20)”, explica o superintendente da APROBIO Julio Minelli.

A alteração solicitada para ANP sobre a especificação busca dar a segurança esperada pela indústria automotiva sobre eventual elemento que possa vir a reduzir a eficiência dos sistemas de controle de emissões, bem como minimizar qualquer adaptação que se faça necessária nesses sistemas. De qualquer forma, a imensa maioria das usinas já trabalha dentro dos requisitos dessa especificação.