Erasmo Carlos Battistella recebe a Medalha Mérito Farroupilha

Share:

O reconhecimento, oferecido pela Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul, se dá pela contribuição do empresário ao desenvolvimento econômico, social e cultural dos gaúchos

O empresário do agronegócio brasileiro, reconhecido por ser referência na área da bioenergia e líder na produção de biodiesel no país, Erasmo Carlos Battistella recebeu do deputado estadual Elton Weber (PSB), na quinta-feira, 14 de julho, a Medalha do Mérito Farroupilha, principal distinção da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul concedida a personalidades por sua contribuição ao desenvolvimento econômico, social e cultural dos gaúchos. A entrega ocorreu no Salão Júlio de Castilhos da Assembleia Legislativa, em Porto Alegre.

Destaque de uma nova geração de líderes empresariais brasileiros, Battistella carrega a ética e o comprometimento com o desenvolvimento sustentável como valores fundamentais. Filho de agricultores, o empresário é natural de Itatiba do Sul (RS). Técnico agrícola e formado em Administração, é um exemplo de empreendedorismo. A paixão pela inovação e o compromisso com o desenvolvimento de uma economia sustentável e limpa são as marcas de seu projeto empresarial.

Battistella preside a BSBIOS, empresa que fundou em 2005 e que tem uma moderna planta localizada estrategicamente em Passo Fundo (RS), perto da produção de gorduras animais e soja, suas principais fontes de matéria-prima. Com uma outra planta em Marialva (PR), a BSBIOS se tornou a maior produtora de biodiesel do Brasil, segundo dados publicados pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). Foi a primeira empresa a exportar biodiesel do país e mantém relações comerciais com 32 países.

Recentemente, anunciou o investimento em uma usina de etanol no município de Passo Fundo. Com investimento inicial de R$ 316 milhões, a unidade terá capacidade para atender a 23% da demanda de etanol do Estado. Ela processará, quando totalmente instalada, 1.500 toneladas de cereais por dia para produzir 220 milhões de litros de etanol (anidro ou hidratado) e 155 milhões de toneladas por ano de farelo para a cadeia de proteína animal.

“Não posso dar a exata dimensão da felicidade que sinto ao receber essa distinção, a mais importante do legislativo do meu estado do Rio Grande do Sul. É um reconhecimento de que estou no caminho certo para construir um projeto que representa tantos benefícios e ganhos ambientais e de saúde para nosso país e para nossa gente. Agradeço a confiança de toda a minha equipe de trabalho, das pessoas das cidades onde estamos instalados, dos órgãos públicos e governos, que tornam possível a realização desse sonho que gera mais empregos, mais investimento, mais agricultores e pequenos produtores beneficiados, mais pesquisa e valor agregado para a economia nacional, além de reduzir a necessidade de importação de diesel fóssil. Minha família tem sido fundamental nessa jornada e ofereço a ela esta conquista. O legado que quero deixar para as minhas quatro filhas é um mundo melhor”, destacou Battistella.

Desenvolvimento do setor

Battistella liderou a defesa dos interesses do setor para desenvolvimento de uma política nacional de biocombustíveis atuando por 10 anos como presidente do Conselho de Administração da Associação dos Produtores de Biocombustíveis do Brasil (APROBIO).

O deputado Weber enfatiza também a atuação de Battistella em prol dos agricultores familiares e do desenvolvimento sustentável do país, com importante papel na construção do Selo Biocombustível Social juntamente com governos, empresas e entidades. "Em muitas jornadas estivemos lado a lado, envolvendo a criação do Selo, o apoio ao produtor e a luta pelo fortalecimento da cadeia produtiva do etanol que, desde o ano passado, conta um programa de fomento no Estado. Erasmo é um exemplo de profissional e cidadão. Um homem de origem humilde, que construiu uma das maiores empresas do país, gera emprego, renda e está comprometido com o desenvolvimento sustentável do Brasil".

Internacionalização

A mais nova empreitada do empresário envolve o que há de mais avançado em biocombustível, num projeto que marca a internacionalização do grupo empresarial. Ele está à frente do lançamento do Omega Green, biorrefinaria para produção dos biocombustíveis avançados HVO (sigla em inglês para Hydrotreated Vegetable Oil, que identifica o diesel verde) e SAF (o bioquersone de aviação) no Paraguai, com investimento estimado em US$ 1 bilhão. Será a primeira planta de biocombustíveis de segunda geração do Hemisfério Sul.

A maior parte dessa produção será voltada à exportação para países signatários do Acordo de Paris, que precisam acelerar a redução das emissões de gases de efeito estufa por meio da substituição dos derivados de petróleo.

A BSBIOS anunciou neste ano a aquisição de 100% da fábrica MP Biodiesel localizada em Domdidier, na Suíça. A operação faz parte do planejamento estratégico, que estabelece um plano de investimento em negócios sustentáveis com o objetivo de posicionar a empresa entre as três maiores produtoras de biocombustíveis do mundo. A aquisição da fábrica marca uma nova etapa da inserção da empresa no mercado internacional, com destaque para o mercado Europeu.